Sexta, 20 de Maio de 2022
29°

Pancada de chuva

Recife - PE

Anúncio
Geral POLÍCIA

Esposa e amiga acusadas de mandar matar professor de odontologia são julgadas depois de 12 anos

Crime foi por causa de seguro de vida.

05/04/2022 às 14h05 Atualizada em 06/04/2022 às 09h27
Por: Redação
Compartilhe:
Esposa e amiga acusadas de mandar matar professor de odontologia são julgadas depois de 12 anos

São julgadas nesta terça-feira (5), no Recife, a psicóloga Ana Terezinha Zanforlin Sperança, e a advogada Adriana Lima Castro de Santana, acusadas de mandar matar o dentista e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Paulo Augusto Sperança.O crime ocorreu em agosto de 2010 e o júri ocorre quase 12 anos depois do assassinato. A vítima era casada com Ana Terzinha Zanforlin. Em 2012, os dois homens que mataram o professor e confessaram o crime foram condenados a 18 anos de prisão.

 

Ana Terezinha e a amiga dela Adriana Lima foram apontadas como mentoras intelectuais do crime. Elas teriam contratado os dois homens para matarem Paulo Augusto. Segundo a polícia, a motivação do crime seria um seguro de R$ 120 mil e uma aposentadoria de R$ 15 mil mensais.

 

Paulo Augusto Sperança tinha 53 anos e era professor de odontologia da UFPE e de outras duas universidades. Ele foi morto a facadas dentro do consultório psicológico da esposa, a pedagoga Ana Terezinha Zanforlin Sperança, no bairro da Torre, Zona Oeste do Recife.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários