Sexta, 20 de Maio de 2022
30°

Muitas nuvens

Recife - PE

Anúncio
Esportes PERNAMBUTÁTICO

A seleção de Pernambuco no brasileiro 2021

Por: Felipe Holanda, Ivan Mota e Mateus Schuler

11/12/2021 às 16h43 Atualizada em 11/12/2021 às 17h19
Por: Mateus Schuler
Compartilhe:
Arte principal: MVN Designers
Arte principal: MVN Designers

 

O ano de 2021 não fácil para o futebol de Pernambuco. Náutico, Santa Cruz e Sport viveram um misto de emoções na temporada, culminando com dois rebaixamentos – Timbu brigou por G-4, mas não foi capaz de vencer a luta alucinante pelo acesso na Segundona. Em contrapartida a tudo isso, o Pernambutático lista a seleção dos destaques do estado no Campeonato Brasileiro, levando em conta, também, as tímidas participações de Central e Retrô na Série D.

A reportagem ouviu dez especialistas da imprensa pernambucana, sendo cinco homens e cinco mulheres, para selecionar os titulares, o craque, o técnico e a revelação, citando as principais características táticas de cada um, além de menções honrosas.                                                                                 O TIME

A seleção passa por três nomes em especial, os alvirrubros Jean Carlos e Hélio dos Anjos, eleitos craque e melhor treinador, respectivamente, e o rubro-negro Gustavo, a revelação. Em temporada desastrosa, a Cobra Coral não teve nenhum atleta com votos suficientes para entrar no 11 inicial.                                                                                   

Formação de seleção de Pernambuco no Brasileiro (Feito no Tactical Pad)

Curtindo o conteúdo? Apoie o Pernambutático clicando aqui

1 – Maílson (7 votos)

Nítido crescimento. Maílson viveu o grande ano de sua carreira, despontando como um dos melhores goleiros da Série A. Evoluindo em quesitos importantes, como a saída de bola, além de ter se destacado quando exigido debaixo das traves, obteve a melhor média entre todos da posição, segundo o site especializado SofaScore, com 7.20.

Preciso na perna canhota, Maílson provou suas qualidades em bolas longas, fruto de um trabalho de treinamento com o preparador Jorcey Anísio, que deu entrevista exclusiva ao Pernambutático (veja clicando aqui) falando sobre desenvolvimento do camisa 1. O fator “pé” era justamente o foco das críticas nas temporadas antecessoras.

Compilado de passes longos de Maílson

2 – Ewerthon (4 votos)                                                               Uma posição que gerou dúvidas, mas mais por conta de atuações pouco empolgantes de quem concorreu. Inicialmente a terceira opção – reserva de Patric e Hayner – do setor, Ewerthon mostrou bons números na Série A, com maior destaque para a fase defensiva, tendo média de 1,8 desarmes, 2,3 cortes e 0,7 dribles sofridos por partida.

Ewerthon recompondo no 4-1-4-1 rubro-negro (Imagem: Brasileirão Play)

Ofensivamente, por outro lado, não teve a mesma produtividade, ainda que aparecesse em algumas situações. Apesar disso, deu uma assistência direta para gol e criou duas grandes chances, tendo aproveitamento de 71% nos passes no campo adversário.

3 – Camutanga (8 votos)

Os números defensivos do Náutico na Série B não foram nada positivos, inclusive fizeram com que o time não conquistasse o acesso. O zagueiro alvirrubro, entretanto, foi um dos responsáveis por ajudar na solidez do setor em algumas oportunidades, às vezes tendo que se desdobrar na marcação; forte na bola aérea, marcou três gols, assim como ganhou 72% dos duelos pelo alto.

Zagueiro do Timbu guardou bem a posição na linha defensiva (Imagem: SporTV/Premiere)

Bem posicionado e com atuações impecáveis na Segundona, ajudou a equipe a não ser vazada em sete jogos. A boa postura na defesa ainda resultou em 1,9 interceptações por partida, além de 3,4 cortes, sendo desse modo o líder do time no último quesito citado.

4 – Sabino (10 votos)

Unânime. Titular em 36 dos 38 jogos, ficou de fora apenas por suspensão e na última rodada, mas por opção do técnico Gustavo Florentín. Os números durante a fase defensiva, apesar de não impedirem o rebaixamento do Sport, fizeram com que o zagueiro figurasse na nossa seleção; foram 14 partidas com a presença de Sabino que o Leão não sofreu gols.

Forte nos duelos terrestres, ajudou o sistema defensivo rubro-negro a ter muita solidez, pois não foi vazado por quatro jogos consecutivos. A defesa leonina terminou, inclusive, como a   inclusive, como a terceira melhor, tomando 37 tentos ao lado de Cuiabá e América-MG, atrás apenas de Atlético-MG (34), Flamengo, Atlético-GO e Corinthians (36).

Análise de Sabino no Brasileirão

6 – Bryan (4 votos)

Lateral-direito de origem, Bryan teve maior destaque na Segundona atuando pelo lado esquerdo. Improvisado por Hélio dos Anjos ainda durante o Campeonato Pernambucano, manteve o bom momento também enquanto estava em campo durante a competição nacional, se destacando tanto na fase ofensiva como defensiva antes de romper ligamentos do joelho.

Lateral ajudou na criação de jogadas ofensivas (Imagem: SporTV/Premiere)

Durante o ataque, se fez presente, inclusive dando apoio a Vinícius, além de marcar um gol e ter média de uma finalização por jogo. Foi também o maior driblador do certame, tendo 3,3 dribles certos, com aproveitamento de 73% dos acertos.

Alguns lances de Bryan pelo Timbu

5 – Zé Welison (8 votos)

Segunda melhor nota em todo o elenco do Sport no SofaScore. O volante começou a temporada na reserva, mas rapidamente se firmou na equipe. Mesmo sendo um volante mais defensivo originalmente, teve um bom papel ofensivo e na armação das jogadas, com dois gols e uma assistência em 28 partidas como titular. Na defesa, conseguiu êxito dando proteção à primeira linha.

Zé no desarme diante do Bragantino (Imagem: Brasileirão Play)

8 – Rhaldney (8 votos)

Consolidação. Um dos destaques da última Segundona, Rhaldney manteve a toada em 2021.    domina o meio de campo, seja recompondo ou chegando ao ataque para formar um 4-2-3-1, participando em ambas as fases do jogo alvirrubro; 4-2-2-2 e 4-3-3 também são alternativas.

Rhaldney (com a bola) na construção Timbu (Imagem: SporTV/Premiere)

7 – Gustavo (7 votos)

Joia leonina. Gustavo conseguiu destaque logo em sua primeira temporada como titular, despertando interesse até de clubes do futebol europeu, como Metalist-UCR e Olympique de Marseille-FRA, entre outros. Atuando como um típico camisa 10 no Sport, marcou dois gols e deu duas assistências, sendo o cérebro do meio de campo da equipe de Gustavo Florentín.

Mesmo se destacando centralizado na base, camisa 10 viveu bons momentos pelas beiradas (Imagem: Brasileirão Play)

10 – Jean Carlos (10 votos)

Temporada mágica. Jean Carlos passou em 2021 pela melhor fase da sua carreira. Foi por várias rodadas o craque da Série B, terminando na seleção do campeonato. Artilheiro do Náutico com 11 gols marcados, o camisa 10 foi decisivo, mas também preciso nas assistências – nove – e sempre cerebral para organizar a posse de bola alvirrubra.

Por dentro, Jean espera a bola para armar o jogo Timbu (Imagem: SporTV/Premiere)

11 – Vinícius (7 votos)

Quase unanimidade. Se toda ela é burra, o mesmo não pode se dizer com Vinícius, que assumiu a faixa de capitão do Náutico na Série B com maestria após lesão de Kieza. Ao todo, foram oito gols marcados ao longo do certame, se destacando pelo chão e também nas bolas aéreas, além de protagonizar ótima dupla com Jean Carlos.                                                                            

Vinícius foi arco, mas também foi flecha, vivendo o ano mais efetivo de sua carreira. Com amplitude e profundidade, teve êxito ainda, nas assistências, tendo nove no total, e dando passes decisivos, sempre absoluto na ponta esquerda do Timbu.

9 – Mikael (10 votos)

O ano da afirmação. Mikael começou a temporada chamando a atenção pelos seus gols no Campeonato Pernambucano, mas demorou bastante para assumir a titularidade do Leão na Série A. Unindo força física e técnica, o centroavante marcou oito vezes em 33 partidas no Brasileirão (24 como titular) e se tornou um dos principais nomes do rubro-negro na temporada, além de se valorizar muito no mercado.

Finalizações de Mikael na Série A

Os entrevistados

Participaram da votação os jornalistas Anderson Batista (freelancer), Bruno Noblat (TV FPF), Camila Sousa (NE45), Cássio Zirpoli (NE45), Giovanna Moura (Jogo Certo), Liliane Alves (Asa Branca FM), Marjourie Corrêa (Folha de Pernambuco), Renata Andrade (Hits FM), Túlio Feitosa (Jornal do Commercio), e Victor Cavalcanti (Futebol de Raízes).

Foram citados ainda

Goleiro: Jordan (2) e Anderson (1)

Lateral-direito: Hereda (3), Bryan (1), Thássio (1) e não votou (1)
Zagueiro: Thyere (3)

Lateral-esquerdo: Júnior Tavares (3), Sander (1), Luciano Juba (1) e não votou (1)

Volante: Marcão (1), Matheus Jesus (1) e Matheus Trindade (1)

Atacante: Kieza (4), Paulinho Moccelin (1) e Pipico (1)

Técnico: Gustavo Florentín (2)

Craque: Vinícius (1) e Mikael (1)

Revelação: Mikael (4)

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Pernambutático
Pernambutático
Sobre Por Mateus Schuler. Analista de desempenho com formação pelo Sitrefesp. à frente do Blog Pernambutático e fã de futebol alternativo e futebol feminino
Recife - PE Atualizado às 13h34 - Fonte: ClimaTempo
30°
Muitas nuvens

Mín. 26° Máx. 31°

Sáb 30°C 24°C
Dom 28°C 24°C
Seg 28°C 24°C
Ter 29°C 24°C
Qua 28°C 25°C
Anúncio
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio